Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 27 de julho de 2011

QUEM QUER IR?

Organizada pelo Conselho Regional da Bretanha, pelo Conselho
Geral de Finisterra e pelos parceiros NEA2, a Conferência Europeia
“Náutica Espaço Atlântico” terá lugar nos dias 26 e 27 de Outubro
de 2011 em Brest
Esta notável zona litoral de 25.000 quilómetros, que marca a identidade,
a cultura e as actividades das regi.es europeias atlânticas, é
cada vez mais cobiçada. “Último bem comum do planeta, o litoral tornou-
se no último far-west e transporta um crescente número de desafios”,
como analisa o geógrafo Yves Lebahy. O sector náutico,
organizado em torno de três sectores complementares – as actividades
integradas, as empresas de indústria, comércio e serviços e as marinas
– é um dos desafios principais. Representa 100.000 postos de trabalho
na fachada atlântica da Europa. Com o objectivo de promover o
desenvolvimento e a promoç.o de um sector náutico sustentável na fachada
atlântica, 23 parceiros, durante três anos, conduziram o projecto
europeu “Náutica Espaço Atlântico” 2 (NEA2), um projecto que visa reforçar
a cooperaç.o e a realizaç.o de inúmeras acç.es transnacionais
em torno do desenvolvimento económico, da protecç.o do ambiente e
da coes.o social. NEA2 sucede ao projecto Interreg IIIB “Náutica Espaço
Atlântico” que, de 2004 a 2007, reuniu 11 parceiros em torno do
turismo náutico. Enquanto a Uni.o Europeia desenvolve a sua Política
Marítima integrada na escala das grandes bacias marítimas e elabora,
para o Outono de 2011, uma comunicaç.o sobre a Estratégia Marítima
Atlântica, estas duas experiências inovadoras impulsionam uma bela
dinâmica de desenvolvimento do sector náutico. Com o apoio da Comiss.o
“Arco Atlântico” da CRPM (Conferência das regi.es periféricas
marítimas), extremamente bem recebida pela Comissária europeia a
cargo dos assuntos marítimos e da pesca, a conferência “Náutica Espaço
Atlântico” reunirá, nos dias 26 e 27 de Outubro, em Brest, 300
participantes europeus. Para que a fileira do náutico atlântico se torne
numa referência internacional
.

Sem comentários: