Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

ADORO OS MILITARES


Transcreve-se o mail de cobertura do comunicado para os órgãos de comunicação social:

“Exmas./Exmos. Senhoras/Senhores Jornalistas
Na passada quinta-feira as Associações Profissionais de Militares (APM) foram convocadas pela Secretária de Estado Adjunta e da Defesa Nacional (SEADN) para lhes ser dado conhecimento de um projecto de diploma que fixa a forma como os militares vão descontar para que os cônjuges passam beneficiar da ADM.
Antes de mais, cumpre recordar que, contrariamente ao estabelecido na Lei Orgânica nº 3/2001, de 29 de Agosto, as APM não foram integradas no Grupo de Trabalho que tratou a elaboração do projecto.
Incumprimento da lei por parte do MDN que vem, aliás, na lógica de outro: neste caso do que estabelece a Lei nº 11/89, de 1 de Junho, “Bases gerais do estatuto da condição militar”.
O que se passou na reunião com a SEADN (Berta Cabral) mereceu a indignação das APM, que a retratam e sustentam no comunicado que anexo."

 

 

Sem comentários: