Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 20 de novembro de 2013

AGUENTA MARUJO

"Saíram hoje 2 Portarias, 787 e 788/2013, autorizando o dispêndio de um total de 2200000 euros para aquisição de uma nova câmara hiperbárica para o Hospital das Forças Armadas.
Leram bem: 2 milhões e duzentos mil euros! Fora a normal derrapagem!
Inúteis, porque se destinam a substituir a do antigo Hospital da Marinha que tem estado a funcionar com eficiência e muitos elogios. E quando se flagela os portugueses com impostos e se degradam pensões, alegando ser para redução do défice do OE!
Isto porque, por ignorância e para “mostrarem obra” decidiram juntar os 3 hospitais militares alegando ser para economia e melhorar assistência à saúde.
Economia está-se vendo, e não é esta a única despesa (houve, por exemplo, de alargar espaço para urgências) e assistência à saúde piorou consideravelmente, com numerosas queixas de utentes.
Para além da despesa ter aumentado e a assistência piorado, duas outras notas que evidenciam a ignorância de como se legisla.
Uma das primeiras decisões deste Ministro, após a criação do HFA, foi a de criar um grupo de trabalho para a “transferência” da hiperbárica do HM para o novo Polo Hospitalar (Desp. 11250/2012, DR de 20-8-2012). Afinal já não será transferência, pois há aquisição de nova câmara... E o HM já foi oficialmente extinto mas lá continua e continuará a funcionar por mais anos a única hiperbárica de Lisboa e primeira do País...

Também a nova Secretária de Estado, após tomar posse, se apressou a fazer determinações com vista à venda do edifício do HM (Desp. 8430/2013, DR de 28-6-2013). Esta nova Portaria, por ela assinada, prevê pagar-se a nova hiperbárica até2015!"
A.J. Nunes da Silva
Almirante

Sem comentários: