Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 23 de abril de 2013

O REFORMADO QUE SE LIXE


1. Nesta fase da luta pela defesa dos interesses dos reformados a direcção da APRe! apela à participação dos seus associados nas seguintes actividades:
a) Manifestação do 25 de Abril
O local de encontro dos associados da APRe! será na intersecção da Av. Duque de Loulé com o Marquês de Pombal, em Lisboa, pelas 14h30. Sugere-se aos participantes que levem materiais identificativos da sua filiação na APRe! (tshirts, bonés, chapéus de sol) e/ou cartazes/faixas alusivos à nossa intervenção;
b) Assembleia da República, 3 de Maio
Vai ser discutida em Plenário na Assembleia da República, a 3 de Maio, a petição da iniciativa da APRe! (com 13.500 assinaturas) para anulação da norma orçamental que instituiu a Contribuição Extraordinária de Solidariedade (CES) e que tão profunda e injustamente nos afecta a todos, constituindo um verdadeiro confisco.
Apela-se à presença de reformados na Assembleia da República, pelas 10h00 desse dia, para que as galerias evidenciem a presença significativa da APRe!, ficando no espaço fronteiro às escadarias aqueles que já não puderem entrar. É importante que seja bem visível a presença de “reformados” a acompanhar a discussão do documento que nos diz respeito.
Além destas intervenções no plano político, a APRe! prossegue com acções no plano jurídico com o objectivo de anular os cortes que tão profundamente nos estão a afectar.
2. Sessão em Oeiras a 29 de Abril
O Núcleo da APRe! de Oeiras vai realizar no próximo dia 29 de Abril, segunda-feira, pelas 15h, um debate sobre O ESTADO SOCIAL E O DIREITO À REFORMA em que estarão presentes a nossa Presidente, Maria do Rosário Gama, e a Drª Raquel Varela. O local em que terá lugar (CENTRO SOCIAL E PAROQUIAL NOVA OEIRAS) tem capacidade para cerca de 400 pessoas o que representa uma excelente oportunidade para se abranger uma faixa significativa de população reformada, procurando esclarecer o maior número possível de pessoas sobre o que está em causa, e desmascarar as mentiras que a comunicação social se encarrega de divulgar sobre a questão das pensões. 

Sem comentários: