Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 21 de julho de 2013

ELE LÁ SABE

  • "Acabei de ouvir na TV a noticia de que a drª Berta Cabral será a nova Secretária de Estado da Defesa. Como é do conhecimento geral, ...aqui nos Açores, conheço bem Berta e sempre mantive e mantenho com ela um relacionamento pessoal cordial e mutuamente respeitoso. Talvez por isso esta noticia espantou-me mais do que seria normal. Ocorreram-me logo duas perguntas ao ouvir a noticia: Porque que é que Berta Cabral foi convidada para um cargo governativo numa área que ela, de todo em todo, não conhece? Porque é que Berta, sabendo que nada conhece desta área essencial da Soberania Nacional, aceitou exercer nela um cargo de tão alta chefia?
    As respostas, para mim possíveis, a estas perguntas não serão muito "dignificantes" para os envolvidos nelas! O Governo, precisando agora de um SE para a Defesa, pensou logo em escolher um que pudesse "estar em condições" de gerir o desmantelamento em curso, depois de ter sido anunciado um desastroso "plano de reestruturação", sem ser "sobressaltado" por considerações políticas de ordem estratégica que são o oposto dessa intenção demolidora. Berta Cabral, economista, antiga líder regional do PSD, antiga presidente de empresas publicas regionais, antiga secretária regional das Finanças, foi vista pelo Governo como podendo ser esse agente eficaz da destruição das Forças Armadas e da sua transformação num pequeno destacamento de integração de forças militares da UE ou da NATO, retirando-lhes a natureza essencial de defesa da Soberania Nacional.
    Berta Cabral, se aceitar esse cargo, neste momento e com o anunciado programa de reestruturação em marcha, estará a dizer que aceita esse plano de forma acrítica e será uma das principais executoras desse inaceitável projecto.
    O sector da Defesa Nacional não precisa nem pode ser dirigido por uma economista treinada a retirar valor e dimensão às instituições.
    É urgente que haja tino e que se trave a ofensiva em curso contra as Forças Armadas Portuguesas.
    Horta 21 de Abril de 2013
    José Decq Mota

Sem comentários: