Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

ORA BOLAS

"Portugal perdeu o lugar de Secretário-Geral Adjunto da OCDE, numa votação surepresa em que foi eleito um belga, Ives Leterme, para o cargo. O nome de Maria João Rodrigues era, há meses, praticamente consensual.

É evidente que o facto de, desde Maio, Portugal não ter Embaixador acreditado junto da OCDE tem muito a ver com a perda desse estratégico lugar. Já ninguém se lembra que a OCDE e o seu secretário-geral foram, ao longo dos últimos anos, extremamente simpáticos para Portugal, ao ponto de chegarem a ser acusados de parcialidade antes das eleições? É sabido que Angel Gurria deve, em grande parte, a sua reeleição como Secretário-Geral da OCDE, em 2011, ao trabalho do então decano dos embaixadores, Ferro Rodrigues. Com a saída deste, a OCDE é, para Portugal, um deserto.

2 comentários:

José Sousa e Silva disse...

Imparcial e muito bem observado !

Anónimo disse...

Grande Senhora.A culpa deve ter sido do actual ministro que anda com o bonézinho pelas feiras....

ex-mar A