Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 8 de dezembro de 2013

A IR

Caros Amigos Fadistas e Marinheiros:
A alguns de vós já tinha falado de uma palestra minha, subordinada ao tema «O Fado e o Mar», a realizar em 2014 no Museu de Marinha.
Acontece que me pediram para antecipar a data. Então, será já no próximo sábado, 21 de Dezembro 2013, às 11h00 da manhã, na sala habitual das «Conversas Informais» do Grupo de Amigos do Museu de Marinha (ao fundo da galeria principal, subindo um lance de escadas de pedra).
Com o auxílio de imagens projectadas e música gravada, durante 50 minutos (fora o debate, se houver), serão abordados os seguintes tópicos:
1. O
tema do mar
e
a terminologia náutica nos primeiros fados gravados
(1910-1915)
.
2. O papel do mar na difusão da mú
sica de raiz portuguesa pelo mundo.
3
. A tese do «Género Portuário», do Prof. Dr. Miguel Ángel Vera Sepúlveda, da Universidade de Santiago do Chile, que prova a influência
do Fado
na música dos portos sul-americanos do Atlântico e do Pacífico.
4
. Cruzamento
desta tese
com as investigações de João de Moura sobre a Colónia do Sacramento,
quanto a
o Fado estar na origem do Tango, e não a influência ser inversa, muito mais tardia, motivada pelos filmes e discos de Carlos Gardel, Francisco Canaro e outros
.
5
. Os paralelismos e até plágios feitos ao Fado por compositores de Tango e de Bolero.
6
. O «espírito» portuário ainda hoje existente. Fados que poderiam ser boleros ou tangos
,
e vice-versa.
7
. A razão de o «género portuário» de inspiração portuguesa acompanhar a
rota da
navegação comercial à vela no séc. XIX, pela costa sul-americana do Atlântico e do Pacífico, e
de
não haver Fado na rota das caravelas
e dos «clippers»
, para África
ao sul do Equador,
Oriente
e Austrália
.
8
. Condicionalismos da navegação comercial à vela,
antes da abertura do Canal do Panamá
, contornando a ponta sul do continente americano
pelo Estreito de Drake (Cabo Horn) e não pelo Estreito de Magalhães, como justificação de as tripulações desses navios serem maioritariamente portuguesas
.
9
.
Questões postas pela
assistência

Daniel Gouveia