Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

ÁS ARMAS

Exmo. Senhor Deputado

> Dr. João Rebelo
>
> Foi com muita satisfação e emoção que ouvi a intervenção de V. Exa. 
> relativamente à petição pela defesa da continuidade do Instituto de 
> Odivelas como escola de excelência. Ouvi palavras de coragem em prol 
> de uma casa e de uma causa que é o Instituto de Odivelas - Infante D.
> Afonso. Ouvi palavras de confiança numa reestruturação sem extinção ou 
> destruição de estabelecimentos militares de ensino seculares com ADN.
> Não estive nas galerias. Ainda assim, acompanhei as intervenções dos 
> vários grupos parlamentares O trabalho e a avaliação de alunas, 
> precisamente neste dia, entre as quais alunas provenientes dos PALOP 
> em viagem amanhã para Angola, não permitiram a minha ida à Assembleia 
> da República (AR). Muitas alunas porque estão em período de avaliação 
> ou porque as famílias não puderam levá-las, lamentaram não poder estar 
> na AR.
> Desejo muito que impere o bom senso, a razoabilidade e a justiça que 
> permitam que eu, e tantas outras famílias, estou certa, possa escolher 
> em liberdade o ensino de diferenciado público para a minha filha mais 
> nova, tal como o fiz para a minha filha mais velha. Lamento que 
> existam preconceitos relativamente a esta questão, quando além 
> fronteiras e nos países civilizados se encara o ensino diferenciado, 
> público ou privado, com naturalidade. Mas ainda existem muitos preconceitos.
> O preconceito parte sempre do desconhecimento e do medo face à 
> diferença. Tenho esperança que em 2014, 2015, e por muitos mais anos, 
> o IO possa receber todos os níveis de ensino, em regime de internato e 
> de externato, de acordo com a divisa da escola "cada vez mais alto" 
> (DVC IN ALTVM).
>
> Atenciosamente
>
> Com os meus respeitos os cumprimentos
>
> Margarida Cunha


Sem comentários: