Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 20 de maio de 2011

ACIDENTE


Uma rapariga que caiu esta sexta-feira de uma torre durante um exercício realizado no Regimento da Serra do Pilar, no âmbito do Dia da Defesa Nacional, morreu às 16:45 no Hospital de Santo António do Porto, anunciou fonte militar.
«O Exército confirma o falecimento da cidadã Ana Rita dos Santos Silva Lucas que se encontrava a cumprir as obrigações decorrentes da Lei, relativa à participação nas atividades decorrentes do Dia da Defesa Nacional, no Regimento de Artilharia nº 5, em Vila Nova de Gaia», refere uma nota de imprensa do porta-voz do exército, o tenente-coronel Hélder Perdigão.
A Ana Rita «foi prontamente assistida pelo INEM no local, tendo sido posteriormente encaminhada para o Hospital de Santo António, no Porto, tendo acabado por falecer pelas 16h45», acrescenta.
Na nota, o Exército «expressa o seu mais profundo pesar à respectiva família» e reitera que procedeu à abertura de um inquérito para apuramento das causas deste acidente.
A rapariga caiu de quatro a cinco metros de altura quando fazia slide, uma das chamadas actividades radicais, e foi assistida pelo INEM, antes de entrar no Hospital Santo António em estado descrito por fonte hospitalar como «muito grave».
A rapariga estava no quartel no âmbito da imposição legal aos jovens para que compareçam numa unidade militar no Dia da Defesa Nacional e no ano em que completam 18 anos de idade.
Os jovens são então informados sobre o que fazem as forças armadas e tomam contacto com os meios militares.
Têm também a possibilidade de desenvolver algumas actividades e, neste caso, usar uma torre do Regimento para fazer escalada, rappel, slide e actividades similares.
A presença obrigatória num quartel durante o Dia da Defesa Nacional foi instituída depois de o serviço militar passar de obrigatório a voluntário.

Nota:Este infeliz acidente, quase de certeza, que vai dar pano para mangas à nossa comunicação dita social dissertar contra os Militares e suas Instituições.
"ele" também de certeza que vai falar, e até se calhar , interromper a campanha

Sem comentários: