Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 20 de novembro de 2011

NÃO ACREDITO


A maioria dos deputados da comissão parlamentar do Ambiente, Ordenamento do Território e Poder Local recusou uma proposta para que, nas suas reuniões, seja servida água da torneira.
A proposta baseava-se no facto de, entre Janeiro e Novembro de 2010, se terem consumido 35 mil litros de água mineral no Parlamento. Nestes período, foram para o lixo 45 mil garrafas de 330 ml, 2.000 garrafas de litro e meio e 78 mil copos de plástico. Segundo o jornalista Ricardo Garcia, do Público, a comissão pediu “um estudo para atestar o benefício ambiental de substituir este festim polímero por jarros de água e copos de vidro”.
Ainda segundo o jornalista, a Assembleia da República terá gasto 8.000 euros com a água engarrafada, quando a da torneia custaria 56 euros.
“A EPAL cobra ao Estado 1,4 euros por cada mil litros de água. Por este preço, compram-se apenas seis garrafas de litro e meio no supermercado. É difícil vislumbrar que argumentos mais, além de ornamentos retóricos, se encontrarão para encher as páginas do tal estudo financeiro”, explicou ainda o jornalista do Público.
Finalmente, Ricardo Garcia escreve que “optar por água da torneira deveria ser um acto administrativo, de bom senso na gestão, sem necessidade de estudos, propostas e respectivas aprovações”. E revelou-se ainda surpreendido “que tudo se passe na comissão parlamentar do ambiente”.


Nome Grupo Parlamentar Tipo Cargo
Ramos Preto PS Efectivo Presidente
Fernando Marques PSD Efectivo Vice-Presidente
Paulo Sá PCP Efectivo Vice-Presidente
Ângela Guerra PSD Efectivo
António Leitão Amaro PSD Efectivo
António Prôa PSD Efectivo
Bruno Coimbra PSD Efectivo
Bruno Vitorino PSD Efectivo
Carlos Abreu Amorim PSD Efectivo
Emília Santos PSD Efectivo
Jorge Paulo Oliveira PSD Efectivo
Mário Magalhães PSD Efectivo
Maurício Marques PSD Efectivo
Eurídice Pereira PS Efectivo
José Junqueiro PS Efectivo
Miguel Coelho PS Efectivo
Mota Andrade PS Efectivo
Pedro Farmhouse PS Efectivo
Renato Sampaio PS Efectivo
Altino Bessa CDS-PP Efectivo
Margarida Neto CDS-PP Efectivo
Luís Fazenda BE Efectivo
Heloísa Apolónia PEV Efectivo
  

4 comentários:

José Sousa e Silva disse...

Eu também não acredito.
Mas a ser verdade, não dá para acreditar ...

Anónimo disse...

Agora percebo porque há alguns que são contra a privatização das águas.

LGF

Anónimo disse...

Acho graça à etiqueta

1677/78 disse...

Eu obrigava-os a beber águade um tanque de aguada acabado de pintar, de certeza que começavam a apreciar a água da companhia.