Google+ Followers

Google+ Followers

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

NAS JINJAS

"O ministro da defesa recusou hoje que haja um clima de crescente contestação nas Forças Armadas e defendeu que os militares saberão ter «sentido patriótico» e estar «na primeira frente de trincheira para vencer a crise».

«Não está a crescer [a contestação]. Houve uma reunião das associações, que é uma reunião legítima no quadro legal estabelecido, que representa os seus associados. Os militares na sua globalidade são representados pelas chefias e, dessa maneira, o clima é absolutamente sereno», afirmou José Pedro Aguiar-Branco aos jornalistas no Parlamento.

Para o ministro, «os militares têm sabido sempre e saberão também nesta hora difícil ter o sentido patriótico de estar na primeira frente de trincheira para vencer a crise».

Decorre desde as 18:30 em Lisboa um encontro promovido pelas três associações socioprofissionais de militares (AOFA, ANS e AP), com a participação de cerca de meio milhar de militares.

«Não estou preocupado com os militares, estou preocupado com todos os portugueses, em encontramos as soluções para ultrapassarmos a grave crise que herdámos e situação difícil que o país tem que enfrentar para conseguir o resgate da sua soberania. Essa é uma situação transversal aos militares e a todos os portugueses», sustentou.

Sobre as dificuldades enfrentadas pelos militares, Aguiar-Branco refutou ainda «alguns dados que são referidos, como, por exemplo, de haver cerca de 18 por cento de militares com vencimentos penhorados».

«Não corresponde à verdade», disse, contrapondo que as informações recolhidas pelo Ministério da Defesa são que não ultrapassarão três por cento."

Nota:Nós é que estamos preocupados com tudo o que o ministro aguiar hifen branco faz......por hoje vai cortar substancialmente na Assistência à doença.Gostava de saber se a ele também lhe cortaram na assistência!!!!!!!!!!

Sem comentários: