Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 3 de março de 2013

BENEDICTUS

Vaticano: Nove cardeais portugueses estiveram no Conclave desde 1903

D. Manuel Monteiro de Castro, em estreia, e D. José Policarpo vão marcar presença na eleição do próximo Papa

 D. Manuel Gonçalves Cerejeira
 "Nove cardeais portugueses marcaram presença nos conclaves desde 1903, estando prevista a participação de D. Manuel Monteiro de Castro, em estreia, e D. José Policarpo, que já elegeu Bento XVI, na escolha do próximo Papa.
O cardeal-patriarca de Lisboa foi um dos 115 eleitores do agora Papa emérito, em abril de 2005, juntamente com D. José Saraiva Martins, na altura prefeito da Congregação para as Causas dos Santos e hoje com mais de 80 anos e, por isso, impossibilitado de participar no Conclave.
Antes, tinha sido D. António Ribeiro (1928-1978), patriarca de Lisboa, a participar nos dois conclaves de 1978 (agosto e outubro), para as eleições de João Paulo I e João Paulo II, acompanhado pelo cardeal luso-americano D. Humberto Sousa Medeiros (1915-1983), arcebispo de Boston.
D. Manuel Gonçalves Cerejeira (1888-1977), cardeal-patriarca da capital portuguesa entre 1929 e 1971, participou nas eleições de Pio XII (1939), João XXIII (1958) e Paulo VI (1963).
O conclave de 1963 contou também com a presença de D. José da Costa Nunes (1880-1976), vice-camerlengo da Santa Sé, antigo arcebispo de Goa e Damão, com o título de Patriarca das Índias Orientais.
Em 1958, o outro cardeal português presente era D. Teodósio Clemente de Gouveia (1889-1962), arcebispo da então Lourenço Marques (atual Maputo), Moçambique.
D. António Mendes Bello (1842-1929), patriarca de Lisboa, foi um dos eleitores de Bento XV (1914) e Pio XI (1922).
O seu antecessor, D. José Sebastião Neto (1841-1920), esteve no primeiro Conclave do século XX, para a eleição de Pio X (1903) e, já após ter resignado, no de 1914.
D. Manuel Monteiro de Castro, penitenciário-mor da Santa Sé, vai tornar-se o décimo cardeal português a marcar presença num Conclave nos séculos XX-XXI.
A última eleição pontifícia sem a presença de um português ocorreu em 1846, dado que D. Guilherme Henriques de Carvalho foi criado cardeal por Gregório XVI, mas a morte do Papa fez com que a distinção apenas fosse formalmente atribuída pelo seu sucessor, Pio IX.
O primeiro cardeal luso a ter marcado presença numa eleição pontifícia foi D. Paio Galvão, natural de Guimarães: em 1216 (Honório III) e 1227 (Gregório IX).
O Conclave, palavra com origem no latim 'cum clavis' (fechado à chave), pode ser definido como o lugar onde os cardeais se reúnem em clausura para eleição do Papa."


OC

in:Ecclesia




Sem comentários: