Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 16 de abril de 2012

À CARGA

Será que enviar uma força militar para as águas da Guiné, ou perto, com este alarido todo , será, pergunta a CACINE,  uma acção de bom senso?

Será , digamos que infelizmente, que quando for necessário intervir poderemos sofrer um vexame internacional?

Será, dizemos nós,que os Chefes Militares foram ouvidos neste tipo de procedimento, ou só o foram na constituição da Força??

É que estas coisas, e aprendemos isso desde cedo, fazem-se muito,muito discretamente e nunca nos demos mal com isso.

Se fôr preciso lá estamos. Se não fôr preciso nunca lá estivemos.

Ai , ai senhor ministro.

3 comentários:

J.N.Barbosa disse...

As forças navais servem exactamente para isto. Pré- posiconamento, manter-se para lá do horizonte. Manter-se incógnita no tempo do telemóvel e da internet é que já é impossível. Há sempre um esperto a telefonar à namorada ou ao jornalista.

Anónimo disse...

Excelente observação.Muito bem

LGF

Manel disse...

Se puderem, vão ler o blog " nrpcacine.blogspot.pt " e encontrarão sobre a Guiné, as Forças Armadas e o senhor ministro, uma opinião de rara inteligência e discernimento

Nota do Com. Sousa Maciel num post do facebook e que , com orgulho, reproduzimos