Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 24 de março de 2012

AVANTE


Os chefes da diplomacia dos 27 decidiram hoje prolongar até Dezembro de 2014 a missão 'Atalanta', de combate à pirataria na Somália, em que Portugal participa, a partir de segunda-feira e durante dois meses.
A fragata 'Corte-Real' largou no dia 12 da Base Naval de Lisboa, com 196 militares a bordo, incluindo um destacamento de helicópteros e duas equipas de fuzileiros do pelotão de abordagem, segundo informação do Estado-Maior General das Forças Armadas.
O Conselho de Ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia decidiu hoje prolongar a missão 'Atalanta', que tem entre os seus objectivos proteger os navios que transportam ajuda do Programa Alimentar Mundial, a distribuir a deslocados na Somália e lutar contra a pirataria na região.
Os ministros decidiram também que a missão 'Atalanta' passará a operar também nas águas costeiras da Somália e nas bases dos piratas em terra, ao longo da costa.
O documento refere que o raio de acção da missão «inclui o território costeiro e as águas territoriais da Somália», mas ressalva que para isso é necessário que o Governo somali dê o seu consentimento.

Sem comentários: