Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 2 de março de 2012

É ASSIM , NA DIREITA



António Capucho, 67 anos, Presidente da Fundação D. Luís, antigo conselheiro de Estado, Ministro da Qualidade de Vida do Bloco Central, Ministro dos Assuntos Parlamentares de Cavaco Silva, deputado e lider parlamentar, eurodeputado, Presidente da Câmara de Cascais durante 8 anos.

Diz estar num desertoostracizado depois do caso Nobre
que o partido se esqueceu dele e até podia ajudar gratuitamente, porque já está reformado e não pode acumular com nada, perdeu 1/3 do seu rendimento, mas chega para as despesas. 

Está irritado com a forma como Relvas está a tratar a Reforma Administrativa, desrespeito total para com os autarcas ( por causa da carta), 
considera que o novo desenho das freguesias é um disparate,
elogia Ruas pela coragem de protestar.
Considera que Relvas - que deve comunicar a mensagem do Governo -  não o sabe fazer e que prejudica o governo

Este governo vai chegar ao fim da legislatura graças à inteligência (que sublinha 2 vezes) de Paulo Portas e que o CDS tem óptimos quadros.
  
Que a reforma da lei eleitoral é essencial para preservar a democracia, que os estatutos do partido - ele fez propostas que não foram aceites - continuam a ter a possibilidade de um militante pagar as quotas de outros, o PSD transformou-se em partido barriga de aluguer, 
que o Partido não existe e nem sabe se a Comissão Política se reune

E ainda... que vai ser renegociado o Memo da Troika, acha bem que o PM não diga, mas que essa renegociação está prevista para o próximo exame, como disse o Ministro alemão a Gaspar... 

Cavaco devia ter persuadido Passos a ir aos rendimentos de capitais evitando os cortes dos subsídios.

Sem comentários: