Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 26 de julho de 2010

ÁS ARMAS



CARTA   ABERTA

Senhor Ministro da Defesa Nacional
Excelência

Para melhor entendimento do nosso pedido de audiência, que VExa declinou alegando que estava muito bem informado pelo Senhor Almirante CEMA, impõem-se os seguintes esclarecimentos

  • Também nós estamos bem informados pelo Senhor Almirante CEMA. A nossa solicitação foi mal entendida, pois o essencial para nós é sermos esclarecidos sobre a fundamentação dos despachos de reforma dos Serviços de Saúde Militar (SSM) no que se refere ao Hospital da Marinha.

  • Quem assessorou ou informou VExa nesta  matéria, provavelmente não valorizou a cultura da Marinha de bem servir, nem a tradição de iniciativa que os oficiais de Marinha sempre exerceram quando sentem que princípios ou valores fundamentais que abraçaram podem estar em causa.

  • Os fins do Clube Militar Naval (CMN), consagrados no artigo 3º dos seus estatutos aprovados por El-Rei D. Luís I, estabelecem na alínea a): “Fazer convergir os esforços colectivos dos associados para que a Corporação da Armada sirva com abnegação, zelo e denodo o seu país”. Diremos hoje, como o contra-almirante Sarmento Rodrigues afirmou no centenário do clube: -“A História do Clube é a vibração da História da Marinha e dos seus oficiais, seria muito difícil distinguir entre os factos de relevância aquilo que na verdade diz respeito exclusivamente ao Clube, à Marinha e aos seus oficiais. O Clube não é a Armada, mas esta não tem outro organismo em que melhor se possa congregar e que a possa reflectir”.

Informamos VExa que o Clube Militar Naval é uma Instituição com cerca de 150 anos onde ao longo da sua existência, em diferentes regimes políticos, sempre os sócios ali reuniram para tratar dos assuntos que consideraram importantes e criaram comissões que foram recebidas pelo poder político quando o solicitaram. Recordamos, a propósito, que em 1972 e 1973 o Ministro da Marinha recebeu, a nosso pedido, 4 comissões de oficiais de Marinha.

  • Foi no CMN que muitos oficiais de Marinha reuniram variadíssimas vezes para esclarecer ideias e posições que levaram à sua participação no 25 de Abril, e por isso o Presidente da República Jorge Sampaio atribuiu ao Clube no ano 2000  a Ordem da Liberdade.

Registamos que seja  um  ministro  de  um  Governo  Democrático  a  declinar o diálogo com uma comissão de oficiais de Marinha, sócios do Clube Militar Naval e ali escolhidos para exporem um assunto que os preocupa .  Atitude  bem  diferente  tiveram  ministros de governos de Salazar e de Marcelo Caetano. A única explicação que nos ocorre é que esses Ministros conheciam a cultura da Instituição que tutelavam e os princípios e valores que animam os sócios do CMN.

Feita esta introdução, importa entrar na questão que nos preocupava quando solicitámos a audiência e que agora nos preocupa ainda mais:

3 comentários:

Manel disse...

É óbvio que falta o resto da carta, excelente e corajosa, mas esta é a parte que não foi publicada nos jornais e para os militares da CACINE muito interessante

A. João Soares disse...

Não sou de marinha, mas sinto como minhas estas considerações. Porém, elas são inúteis, porque este tipo é um mau pastor que não compreende as suas ovelhas que, se estiver para aí virado, as mata à cajadada. Ele é que sabe, pode, quer, manda e determina, nem que leve todas as Forças Armadas para a fossa. Não é determinação de um sábio, é obstinação de um louco.

Não é o primeiro, Houve um que quis reformar a Justiça contra os Juízes, outro que quis reformar a saúde contra médicos, enfermeiros e farmacêuticos, outro que quis reformar o ensino contra os professores, um que quis modernizar as polícias contra os agentes de segurança (depois foi moer o juizo aos juízes). Agora aparece a da cultura a combater os artistas e este a destruir as Forças Armadas, por serem um referencial de ética, patriotismo e honestidade, com quem os políticos não gostam de ser comparados.

Cumprimentos
João

Do Miradouro

Anónimo disse...

É claro que são inúteis!...

Mas então não se entende, perfeitamente e de há longa data, qual o objectivo final do Pinto de Sousa e apaniguados ao colocar este trauliteiro onde está?

Pois é fácil:
No seguimento da "lide" que paulatinamente têm vindo a fazer, chegou a hora de, com algumas verónicas e chiquelinas, definitivamente os "amansarem" até os levarem ao mercenarismo total sem que dêem por isso. Depois (ele ainda ou outro do género) é só dar o "bote" final e... já está! Ficam com o pretendido "corpo de cyborgs", sem alma, querer ou valores, para poderem usar quando, como e onde muito bem entenderem.

E o mais grave é que tudo está a ser feito de tal modo que leva o "povão" a apoiar!...

Mas… TUDO bem, desde que não seja posto em causa "O INTERESSE ESTRATÉGICO NACIONAL" !