Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 4 de junho de 2013

AGUENTA MARUJO

O Estado vai acelerar os cortes nas pensões dos militares.

Segundo a edição deste domingo do “Correio da Manhã”, as medidas foram aprovadas numa reunião alargada do Comando do Exército.

Entre elas conta-se uma verdadeira revolução na passagem à reforma com os militares a terem de descontar 40 anos de serviço.

Podem também perder o aumento do tempo de serviço para a passagem à reforma obtido por via de uma compensação de 15% por cada ano de efectividade em funções.

Quem pedir a passagem à reforma de foram voluntária pode ficar, ainda, sem um parte do suplemento da condição militar.

Uma notícia avançada pelo “Correio da Manhã”, a quem o ministro da Defesa disse ser ainda prematuro falar das alterações ao sistema de pensões dos militares.

Sem comentários: