Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

ÀS ARMAS

É o que resta......

O Hospital Militar de Belém está pronto para ser vendido ao grupo Mello ou Espírito Santo.
O inefável ministro destruiu o que não é dele , despojou o que nos pertence, pois este Hospital foi construído em 1971 com a desconto de 1% de salário de todos os militares para a assistência aos tuberculosos da Forças Armadas e foi aí feita uma unidade exemplar da prática médica de doenças pulmonares e contagiosas e tem sido o conforto e salvação dos mais velhos e suas famílias.
O ministro, gelado, vai ser responsável até ao fim da vida pelo sofrimento de muitos Militares( que lutaram pela Pátria e viveram em sacrifício)  e suas gentes.
Esta escola médica, este laboratório, está perdido, depois de anos de investimento material e científico.
Tudo por uma razão que não se sabe bem qual é.

1 comentário:

Anónimo disse...

E a sorte foi o não termos sido apurados na candidatura Ibérica para o mundial da bola pois, caso contrário, ainda via a "Base Naval do Alfeite" (mata incluída), a ser alienada para um “Centro de Estágios Desportivos” de luxo…

Mas… TUDO bem, desde que não seja posto em causa "O INTERESSE ESTRATÉGICO NACIONAL" !