Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 26 de junho de 2012

ANGOLA UÉ


Por António Capalandanda:
Ex-agentes dos Serviços Segurança de Estado (MINSE) têm estado a preparar manifestações de protesto, na província de Benguela, para reivindicarem a sua reintegração social e pensões, que aguardam há 20 anos.
Cerca de três mil antigos agentes da segurança de Estado foram desmobilizados, em Benguela, no âmbito dos acordos de paz de 1992 e votados ao abandono.
O movimento de protesto dos desmobilizados da secreta procura ganhar corpo nas ruas de Benguela, influenciado pelas recentes manifestações dos ex-militares ocorridas em Luanda, a 7 e 20 de Junho.
Um dos ex-agentes, sob anonimato, disse ao Maka Angola que, caso, as suas reivindicações não sejam satisfeitas, poderão sair, brevemente às ruas. Sobre o acto de protesto, o ex-agente garante que o mesmo “não tem data, nem hora, nem um líder” para evitar que sejam impedidos. “A nossa condição de vida é lastimável, muitos caíram em frustração, outros acabaram por morrer por nunca terem sido assistidos pelas autoridades”, disse o interlocutor.
Vários ex-agentes, contactados por Maka Angola, manifestaram ter sacrificado toda a sua juventude, em defesa da pátria e do partido no poder.
“O governo prometeu que, após a nossa passagem à desmobilização, seríamos reintegrados na sociedade, tendo sido garantido o nosso enquadramento na função pública, mas isso não aconteceu”, referiu outra fonte dos ex-agentes.
Fonte policial em Benguela, garantiu a este portal a intervenção da Polícia Nacional, para impedir o protesto, caso não seja comunicado ao governo provincial e, por este, devidamente autorizado.

 

Sem comentários: