Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 4 de novembro de 2012

AGUENTA MARUJO


Ao Senhor General Presidente do IASFA
No dia 19 de Outubro p.p., no decorrer de uma consulta no SAMED de Oeiras, a minha mulher foi informada de que a partir do dia 31 de Dezembro de 2012, não poderia continuar a ser seguida pela consultante, visto ela ter sido informada que a partir daquela data, deixaria de prestar serviços no SAMED, por decisão da Direção do IASFA. Mais informou que havia mais 9 (nove) médicos nas mesmas circunstâncias.
Pensei reagir de imediato, mas julguei avisado conceder algum tempo para verificar se algo seria comunicado no site do IASFA. Como nada do esperado aconteceu, venho fazer uma unica pergunta, que solicito seja respondida com toda a clareza, a saber:
- Que cuidados médicos vão passar a ter lugar no SAMED de Oeiras a partir de 31 de Dezembro de 2012?
É evidente que a ordem para dispensar médicos pressupõe que alguma decisão foi tomada, mas o seu conteudo não foi comunicado aos beneficiários (pagantes) do IASFA.
Caso os dez médicos ora dispensados não sejam integralmente substituidos, esta situação será similar à seguida com o tão propagandeado Plano de Defesa Nacional, onde o ajustamento dos meios e do pessoal das Forças Armadas deveria decorrer da aprovação do dito Plano e não antes, como já foi comunicado. No caso do IASFA há que substituir o Plano pelo Orçamento do Estado para 2013.
Senhor General, informo-o com toda a lealdade de que vou dar a conhecer este e-mail a outras pessoas singulares ou colectivas, a quem este assunto interessa.
Melhores cumprimentos,
Narciso Augusto do Carmo Duro
Vice-Almirante (Ref.)

Sem comentários: