Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 12 de junho de 2010

ÀS ARMAS

Deixem-me estar sossegado Estou aqui , e ao serviço da nossa gloriosa Armada , desde 1797 e entrei em funcionamento em 1806, sem parar um único dia.

Quem são esses senhores, emergentes , que me querem destruir?

Nem sequer sirvo para condomínios de luxo , Hoteis de charme , ou gabinetes de ministros.

Deixem-me estar sossegado , com os meus Marinheiros , que por tanto darem à Pátria precisam agora muito de mim.


1 comentário:

Anónimo disse...

Bonito texto. E justo