Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 3 de junho de 2010

LER E PENSAR


Num mundo dominado pelo “tenhismo”, no qual TER é mais importante do que SER, vão-se perdendo referências de importantes valores éticos, de justiça e lealdade. A pressão económica é destruidora com o actual lema: dinheiro é poder e poder é futuro. Se não tiveres muito dinheiro não terás sucesso, és um falhado e assim perde-se a paz interior tão necessária à capacidade de criar sonhos e de os realizar com simplicidade. E tanta coisa na vida é bonita e barata...

Por isso, a mensagem que pretendo transmitir é:
VIVA SEUS SONHOS, NUNCA É TARDE.
A vida se tornará mais leve. E ainda que venha a pagar um preço, o sonho, depois de realizado, é sempre “barato”.

Para tal, porém, é necessário estar atento às oportunidades, pois elas não se repetem ou aparecem disfarçadas.

E se por qualquer circunstância o seu sonho for grande demais, é preferível morrer com ele a deixar que ele morra sozinho.

Se aos 50, 60, 70 anos tivermos saúde, sonhos e objectivos na vida não poderemos iludir a marcha do tempo, seremos idosos, mas poderemos não ser velhos.

Neste contexto cito um grande poeta gaúcho – Mário Quintana:

“Tem gente que vive
Tem gente que faz hora pra morrer”

Alinhemos portanto com os que querem “viver bem”, pois não se trata de encher a vida de anos mas preencher os anos com vida.
ANTÓNIO BACELAR CARRELHAS

3 comentários:

Anónimo disse...

Muito, muito bom

Anónimo disse...

Quem é este escritor? Confesso nunca ouvi falar nem nada li dele

LGF

Anónimo disse...

Pois sim.Se houver condições socio-
ecónomicas e saúde, para se ser in_
dependente de sociedade, que medi_
ante o avançar da idade, mais se
ausenta da terceira idade e quase
ou mesmo, chega ao Ostracismo.
Anibal Contreras.