Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

MAIS UM



O presidente executivo dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo, almirante Victor Gonçalves de Brito, que estava em funções há menos de cinco meses, pediu a demissão do cargo, informou hoje o presidente do Conselho de Administração daquela empresa.

Carlos Veiga Anjos disse à agência Lusa que a demissão de Victor Gonçalves de Brito foi comunicada através de uma carta, na qual "não aponta qualquer razão" para a saída, que se consumará no último dia deste mês.

O almirante Victor Gonçalves de Brito, ex-administrador do Arsenal do Alfeite, foi eleito a 5 de Julho presidente executivo dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC).

Pela sua experiência, era considerado um elemento muito importante para estabelecer a ligação entre os ENVC e a Marinha portuguesa, neste momento a principal cliente daquela empresa.

Em 2009, a Marinha assinou com os ENVC um contrato no valor de 500 milhões de euros, para a construção de seis navios de patrulha oceânica, dois navios de combate à poluição e cinco lanchas de fiscalização costeira.

O economista José Luís Serra, ex-presidente da Câmara de Valença, e o engenheiro naval Francisco Gallardo Duran são os outros membros executivos do Conselho de Administração da empresa.

Sem funções executivas, Carlos Veiga Anjos, antigo administrador da Hidroeléctrica de Cahora Bassa, Moçambique, e o engenheiro naval Óscar Mota completam o Conselho de Administração.

A nova administração definiu como primeira tarefa a apresentação, até ao final do ano, de um plano de viabilização dos ENVC, que fecharam as contas de 2009 com um prejuízo de 22,2 milhões de euros, sendo o passivo então acumulado da empresa de 137 milhões de euros.

Outra fonte da empresa admitiu que as razões da saída de Victor de Brito poderão ter a ver com uma eventual discordância com o rumo deste plano de viabilização, que, como Veiga Anjos já admitiu, poderá implicar redução de postos de trabalho.

Os ENVC têm actualmente cerca de 760 trabalhadores.

VICTOR MANUEL GONÇALVES DE BRITO
Engenheiro Naval, Mestre em Arquitectura Naval e Engenharia Marítima e “Ocean Engineer pelo MIT, EUA (1976). Curso de Engenheiro Maquinista da Escola Naval (1967).
Contra Almirante Engenheiro Construtor Naval.
Presidente do NUTEMA – Marinha.
Presidente do Conselho de Administração do Arsenal do Alfeite (2002-2009).
Docente Convidado do IST (1981-2007).
Actividade profissional em Engenharia Naval ao longo de 39 anos nas áreas de condução, manutenção e estudos e projectos de navios e direcção técnica e gestão de estaleiro naval. Funções de consultoria em engenharia e de peritagem marítima.
Director do projecto de aquisição de novos submarinos (1995-2001).
Vogal do Conselho Directivo da Região Sul e Coordenador Regional do Colégio de Engenharia Naval (1992‑1998), Presidente do C.N. do Colégio de Engenharia Naval (2004-2007) e Vice-Presidente Nacional no corrente triénio. 

Sem comentários: