Google+ Followers

Google+ Followers

sexta-feira, 23 de abril de 2010

OPOSIÇÂO

Jornalista e activista angolano
Rafael Marques recebido no Departamento de Estado
O jornalista e activis-ta Rafael Marques foi recebido esta quinta- feira no Departamento de Estado por Susan Page, sub- secretária de estado adjunta para África, apurou o Semanário An-golense junto de fonte diplomáti-ca.Rafael Marques e a sua anfitriã falaram sobre a situação política e económica bem como a questão da corrupção em Angola. Rafael Marques visita os Esta-dos Unidos desde domingo pas-sado. Rafael Marques tem em an-damento um levantamento que mostra como a criação de uma classe empresarial nacional re-sultou na concentração de bens e fundos nas mãos de um grupo muitíssimo restrito de angolanos, na apropriação indevida de bens públicos, e na promiscuidade de servidores públicos, entre os quais ministros, deputados e assistentes do presidente da República. O relatório anual da Human Rights Watch publicado esta se-mana diz que o governo angolano não tem feito o suficiente para tra-var a corrupção e a gestão danosa que afectam o país. Sugere que as medidas de combate à corrupção anunciadas pelas autoridades não têm produzido os efeitos espera-dos. A Human Rights Watch diz igualmente que embora Angola seja o maior produtor de petróleo de África, milhões de angolanos continuam com o acesso limitado a serviços básicos e sociais. A questão da corrupção levou Rafael Marques ao Banco Mun-dial onde conversou com Wiiliam King Mills, assessor principal da vice-presidente da instituição. Rafael Marques tinha agendada para ontem, sexta-feira, já com esta edição a caminho da impres-são, uma intervenção no Conse-lho para Relações Externas, órgão independente de análise e consul-ta sobre política externa. Princeton Lyman, antigo em-baixador dos EUA na Nigéria e na África do Sul, deveria moderar o debate. Estava previsto que ao lado de Rafael Marques estives-se Nuhu Ribadu, antigo chefe da comissão anti-corrupção da Ni-géria. Rafael Marques está nos Esta-dos Unidos da América a convite da Train Foundation, uma orga-nização sedeada em Nova Iorque. A Train Foundation distinguiu-o em 2006 com o prémio de «cora-gem civil» e um cheque de 50 mil dólares.

Sem comentários: