Google+ Followers

Google+ Followers

sábado, 24 de abril de 2010

UAU!!!

Segundo Lukaschenko, o caos do vulcão
não passa de uma aldrabice e a criação de pânico
O Presidente Alexandre Lukaschenko da Bielorússia designou o encerramento do espaço aéreo na Europa como uma aldrabice e a criação de pânico, tal como foi o caso da crise financeira mundial e a pandemia da gripe A.
Na terça-feira, no seu discurso, em Minsk, sobre o estado da nação, Lukaschenko disse que “os autores da crise são os mesmos aldrabões que imprimem o dinheiro”. Exemplo disso terá sido a gripe das aves e a gripe A. “Naquela altura, confessaram após seis meses que tinham enganado as pessoas”.
Com as cinzas do vulcão foi a mesma coisa. Enquanto a Islândia, que está soterrada debaixo de meio metro de cinzas, não tem problemas, “o resto da Europa sufoca, mas não devido às cinzas”, disse Lukaschenko, segundo a agência de notícias Rian.
Segundo algumas agências de notícias russas, Lukaschenko também falou do deposto presidente do Quirgistão, Kurmanbek Bakijew, e informou que este estava em Minsk sob a protecção da Bielorússia.
Já em 15 de Abril Lukaschenko disse que Lech Kaczynski, o falecido Presidente da Polónia, era o culpado pela queda do seu avião. Segundo a agência de notícias Interfax, Lukaschenko afirmou que se o presidente estivesse a viajar no seu avião e surgissem ocorrências fora do vulgar, o piloto informava o Chefe de Estado, pessoalmente.
Não há qualquer dúvida sobre a identidade do culpado. “O Presidente tem a última palavra e decide se o avião deve ou não aterrar. Mas os pilotos não são obrigados a obedecer.”
São declarações interessantes de um presidente, mesmo que seja um ditador e que tenha proibido a actuação dos Rammstein em Minsk. Os seus serviços secretos devem informá-lo de tudo o que se passa. Ele confirma tudo o que eu venho a afirmar há já algum tempo.

Sem comentários: