Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 8 de abril de 2010

SINISTRA


Em entrevista à Renascença, Ana Gomes desafiou Durão Barroso a lançar, a partir de Bruxelas, uma investigação ao processo de aquisição dos submarinos por parte do Governo português.

Carlos Coelho acusa Ana Gomes de estar a utilizar o negócio dos submarinos como “arma de arremesso político” contra o presidente da Comissão Europeia, Durão Barroso. O eurodeputado do PSD diz que Ana Gomes tem “uma contenda antiga” com o ex-primeiro-ministro português.

“Vejo com pesar que uma questão séria, que tem que ver com corrupção, seja usada como arma de arremesso político", diz Carlos Coelho. "Vamos ser claros: esta questão dos submarinos não foi uma invenção do PSD - é um processo que se inicia no Governo de António Guterres, por proposta da Marinha portuguesa", acrescenta. "Se durante este processo, que seguiu para outros Governos, houve alguma iniciativa que envolva corrupção – seja ela na Alemanha, em Portugal, seja onde for –, compete à justiça descobrir”, argumenta Carlos Coelho.

A reacção de Carlos Coelho surge na sequência  da entrevista de Ana Gomes à Renascença, na qual desafia Durão Barroso a lançar, em Bruxelas, uma investigação ao processo de aquisição dos submarinos por parte do Governo português. Na altura em que o negócio foi fechado, Durão Barroso era primeiro-ministro.

2 comentários:

JOÃO SENA disse...

Tudo isto existe
Tudo isto é triste
Tudo isto é fado!

"E assim lá vamos cantando e rindo!
Levados, levados, sim !"

O abraço e a admiração aos autores do blog.
JS

Allen disse...

E não há ninguém que a interne?