Google+ Followers

Google+ Followers

domingo, 23 de maio de 2010

ÁS ARMAS


«A passagem do espólio do Museu de Marinha português para o novo Museu da Viagem ou qualquer outro museu, como proposto pelo Ministério da Cultura, significará a morte do Museu de Marinha criado pelo Rei D. Luís», assim começa o texto da petição que não quer que o espólio do museu seja incluído num novo museu da Viagem ou dos Descobrimentos, nem que saia das mãos do Ministério da Marinha e fique sob tutela do Ministério da Cultura.
A petição foi lançada por um grupo de pessoas ligadas à náutica profissional e de desporto, segundo explicou à Lusa Carlos Henriques, um dos fundadores do movimento de defesa do museu e responsável pelo arquivo histórico deste.
Ao final da manhã, a petição contava com cerca de 1500 subscritores. O grupo pretende recolher as assinaturas para entregar ao Presidente da República, à Assembleia da República, ao primeiro-ministro, aos ministros da Cultura e da Defesa e ao Chefe de Estado-Maior da Armada.
A possibilidade de o Museu da Marinha passar da tutela do Ministério da Defesa para o Ministério da Cultura foi alvo de notícias na imprensa, que avança também a hipótese do espaço museológico, instalado no Museu dos Jerónimos, mudar de nome no âmbito da criação de um futuro Museu da Viagem ou dos Descobrimentos.
O projecto da criação de Museu da Viagem ou dos Descobrimentos foi anunciado em Abril, no parlamento, pela ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, quando foi questionada pelos deputados sobre o destino a dar à Torre Oca, que estava a ser usada pelo vizinho Museu Nacional de Arqueologia e que foi, entretanto, devolvida à Marinha.


Sem comentários: