Google+ Followers

Google+ Followers

terça-feira, 18 de maio de 2010

POIS....

Caros Amigos
>
> Ouvi há pouco a comunicação ao País do Sr. Presidente da República, informando que promulgou o diploma da Assembleia da República que aprovara o casamento homossexual.
>
> Tirei várias conclusões, em face das quais irei tomar as posições pessoais que acho mais adequadas.
>
> A primeira conclusao é que o Prof. Cavaco Silva perdeu hoje a reeleição para o 2.º mandato como PR, pois vai perder muitas dezenas de milhar de votos de pessoas que nele confiavam, principalmente na esperança de um novo mandato mais actuante, como foram os seus antecessores no cargo.
>
>
> A segunda é que os argumentos que fundamentaram a sua decisão são muito débeis; de facto, a situação do País, por mais grave que seja, não justifica que o mais alto magistrado da Nação tenha abdicado dos seus princípios - religiosos, éticos e morais - numa decisão desta natureza.
>
>
> A terceira é que ofendeu muitos milhares de portugueses, que repudiam o chamado "casamento homossexual"; acho que pouca gente é radicalmente contra a união entre pessoas do mesmo sexo, só não admitem que lhe chamem casamento. É também essa a minha opinião.
>
>
> A quarta é que também ofendeu a Humanidade em geral e a Europa em particular. De facto, quando só 7 (sete) países em todo o mundo aprovaram até agora o "casamento homossexual" (quatro na Europa) é lamentável que o Presidente da República de um País - que recebeu o Papa da forma que nós fizemos - tenha feito tábua rasa dos sentimentos de tantos milhões de pessoas, e não apenas dos católicos.
>
>
> A quinta conclusão tem a ver com a triste imagem que deu, de aceitação de derrota antecipada quanto aos efeitos do seu veto político. Costuma dizer-se que até ao lavar dos cestos é vindima e nada nos diz que, precisamente devido à grave situação do País, não pudesse haver alguma possibilidade de acordo político sobre a transformação do "casamento homossexual" num acordo civil que a generalidade das pessoas aceitaria com naturalidade.
>
>
> A sexta é que o Prof. Cavaco Silva mostrou, neste caso, muita falta de sentido de Estado e de avaliação da importância da sua posição pública nesta matéria. A recusa em promulgar teria reforçado o seu capital de influência futura nos destino do País e a possível derrota em nova votação na AR em nada iria afectar o seu prestígio - antels pelo contrário.
>
>
> A sétima conclusão é que, se não houver qualquer cataclismo político, Manuel Alegre irá ser o próximo PR.
>
> ---
>
> Quanto às minhas posições pessoais no futuro, elas serão para já duas: não irei votar em Cavaco Silva em qualquer eleição em que futuramente seja candidato; e, muito provavelmente, não votarei nas próximas eleições para PR, bem como em quaisquer eleições (legislativas, autárquicas, europeias ou até para o Condomínio do meu prédio) que aconteçam enquanto me lembrar do dia de hoje.
>
>
> Caros Amigos, desculpem toda esta amargura, mas tinha de desabafar.
>
> Um abraço Amigo do
>
> Ribeiro Soares
>

2 comentários:

Anónimo disse...

pessoalmente nunca votei e votarei no cavaco ,Na gosto dele e é falso.Se tivesse ficado calado,mesmo k nao kisesse vetar o diploma,deixava passar o prazo,o diploma ia de novo a AR e infelizmente seria aprovado,Um cataolico pode "aceitar" a uniao enyre lesbicas e homossexuais mas nunca um pseudo casamento.Tenho dito e confirmo a opiniao.k mta gente sabe qual era a minha.de k nao é de confiar no cavaco.OS XAVAXOS SAO BONS ISSO SIM PARA A LAREIRA.

Zé Luis

JOÃO SENA disse...

Há muitos anos que estou de acordo com o nosso e meu AMIGO Alberto Ribeiro Soares!
Nesta, particularmente!
Um abraço
js