Google+ Followers

Google+ Followers

segunda-feira, 24 de maio de 2010

ÁS ARMAS

Com a devida vénia do blog:Albergue espanhol
Sábado, 22 de Maio de 2010
por António Figueira
Segundo os jornais noticiaram há dias, o Museu da Marinha está em risco de perder o seu espólio para um novo "Museu da Viagem", a criar por proposta da actual ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas. Eu conheço razoavelmente bem o Museu da Marinha e, desde que numa longínqua manhã lá fui levado pela primeira vez, com os outros meninos da minha escola primária, visitei-o várias vezes e dei-o a conhecer aos meus filhos, que o estimam tanto como eu. Não nego, no entanto, que o projecto de subsumir as armas & os canhões dos Gamas, dos Albuquerques e dos Cabrais no universo mais vasto da viagem, não só de descobrimento e conquista, mas também de trabalho, de negócios ou de simples lazer, me parece audacioso e visionário - e a ideia de colocar lado a lado, sei lá, as galeotas reais com os cartões Viva do Metropolitano de Lisboa, encerra um propósito democrático que muito me apraz. Parece aliás que o nóvel "Museu da Viagem" não será o único do seu género a ser considerado pela Ministra Canavilhas, e que outros museus monoconceptuais estarão também a ser projectados: o "Museu do Projecto", por exemplo, que se erguerá no centro de Lisboa como um vasto falanstério, uma estrela de cinco pontas contendo outras tantas alas, cada uma das quais um verdadeiro museu dentro do museu: ala dos projectos falhados, ala dos projectos absurdos, ala dos projectos estapafúrdios... E ainda o "Museu do Sonho", o mais arrojado, porque apenas semi-material, e vivendo dos sonhos de quem o visitar... Pela minha parte, eu tenho um sonho que me proponho partilhar com todos os outros portugueses e desde já aqui ofereço às altas autoridades museológicas: que Gabriela, a sonhadora, seja  devolvida rapidamente ao seu rincão açoriano, e que o Museu da Marinha seja deixado em paz.

1 comentário:

Pedro Serradas disse...

Parabéns ao autor do texto.