Google+ Followers

Google+ Followers

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

O ESTADO SOCIAL

Governo corta na dedução específica dos reformados para alegadamente acabar com os seus privilégios fiscais em relação aos trabalhadores dependentes. Mas há casos em que a discriminação se inverte
Os pensionistas com uma reforma superior a 33.000 euros anuais (2.357 euros brutos por mês) vão passar a pagar mais IRS do que os trabalhadores dependentes com o mesmo nível de rendimento. Esta discriminação negativa dos reformados decorre das novas regras fiscais previstas na proposta de Lei do Orçamento do Estado para 2011 e é contrária à intenção do Governo de igualar as condições de tributação entre os dois.


        
     Nota 1-Acabar com os ricos  

              2-Acabar com os velhos

              3-Acabar com a classe média
              4-Não acabar com os pobres, porque senão acaba o eleitorado deles

              5-Não acabar com o desemprego, porque senão ninguém os ouve

2 comentários:

Anónimo disse...

Acho graça à etiqueta

José Sousa e Silva disse...

Já estiveram mais longe de entender que : ou acabam com o assunto ou o assunto acaba com "eles"...